Pad 1

by quippini
created with TinyPad



Manifesto em defesa da reforma política brasileira

 

Saudações, Anonymous!

 

Hoje estamos recrutando você para lutar contra a censura da imprensa e da internet. Por favor, baixe este vídeo e compartilhe. Nós, Anonymous, acreditamos que nosso papel é auxiliar a população a enfrentar grandes crises econômicas e sociais que comprometem a estabilidade democrática e, consequentemente, o bem-estar social. Por isso, atuamos de forma combativa contra a corrupção e a injustiça social em várias partes do mundo.

 

Agora é chegada a hora da mudança no Brasil. Este é o momento de nos unir, e fortalecer o movimento, sem bandeiras partidárias, e promover a reforma política no intuito de consolidar o sistema democrático e restituir ao brasileiro a confiança no futuro desta nação.

 

Para isso, precisamos voltar as ruas no dia 7 de setembro e exigir as seguintes mudanças:

 

1. Participação direta da população em decisões política por meio da ampliação de debates, consulta popular, audiências públicas, plebiscitos, referendos e projetos de iniciativa popular.

 

2. Simplificação do processo de iniciativa popular e tramitação em caráter de urgência. PEC 2/1999

 

3. O fim do voto obrigatório, pois estamos cansados de ser prejudicados pelas massas de manobra e pela compra de votos. 159/2012

 

4. Fim dos privilégios parlamentares como férias de 60 dias, 14o e 15o salários, foro privilegiado, imunidade parlamentar e verbas para despesas de tratamento médico em unidades particulares enquanto o resto da população sofre no SUS. PEC 470/2005, PEC 130/2007, PEC 174/2007

 

5. Redução pela metade do número de Deputados federais e estaduais. PEC 280/2008

 

6. Fim do salário dos vereadores. PEC 35/2012

 

7. Proibição de que funcionários públicos e parlamentares sejam concessionários de emissoras de rádio e TV.

 

8. Necessidade de ser ficha limpa para assumir qualquer cargo de funcionário público, seja este servidor ou político.

 

9. Afastamento imediato do cargo para pessoas sob investigação por crime de improbidade ou corrupção. PEC 76/2007

 

10. Configuração de crime de corrupção como crime hediondo, sem direito a fiança.

 

11. Votação aberta em todos os casos na Câmara e no Senado e fim do voto secreto no Congresso Nacional e demais instâncias legislativas. 349/2009

 

12. Financiamento de campanha com fundo público limitado e transparente publicado na internet para consulta popular reduzindo drásticamente a influência do poder econômico na decisão das eleições. - O projeto de lei do senado Nº 268/2011 E A PEC Nº 43/2011

 

13. Registro em cartório público das propostas detalhadas dos candidatos amplamente difundidas na internet para serem cobradas pela população em caso de eleição. PEC 10/2011

 

14. Possibilidade de livre candidatura e extinção da necessidade de coligações que não passam de negociatas disfarçadas para dividir o bolo. PEC 84/2011

 

15.Publicação das contas partidárias na internet de modo que o eleitor possa acompanhar os gastos do partido em nível municipal, estadual e nacional.

 

16. Voto distrital melhorando a representatividade e o anseio dos cidadãos. Limitando o domicilio eleitoral para a cidade que o eleitor nasceu ou reside atualmente. PEC 585/2006

 

17.Extinção da possibilidade de votar em partidos, votando apenas em candidatos para que partidos maiores não elejam candidatos sem expressão popular.

 

18.Recall político - possibilidade de cassar e revogar o mandato dos eleitos que não cumprem suas propostas de governo, incompetentes ou inoperantes além do corruptos. PEC 80/2003

 

Uma democracia saudável só é possível mediante a existência de uma democracia mais deliberativa com políticas de participação direta, que respeita o direito à informação, a liberdade de manifestação e que se articula em prol da justiça social.

 

Essa reforma só será realizada por pressão popular. Precisamos voltar as ruas e assumir a nossa verdadeira posição de protagonistas da mudança que tanto queremos.